quarta-feira, setembro 29, 2010

Torcicolo | Definição,Tipos,Causa & Tratamento:


Resolvi falar aqui no blog sobre Torcicolo,pois a alguns dias atras,no domingo eu estava com torcicolo.Acho que foi porque eu dormir de posição errado e movi muito rapidamente o pescoço várias vezes .. enfim,vamos ao texto: 



Definição:
O torcicolo é um distúrbio do pescoço caracterizado pelo enrijecimento dos músculos dessa região, fazendo com que os movimentos da cabeça se tornem muito dolorosos e limitados.

Quanto ao torcicolo congénito ou torcicolo muscular congénito deriva de uma alteração em um dos músculos esternocleidomastóideus, adquirida nas últimas semanas de vida intra-uterina ou durante o parto. Tem-se considerado que a lesão inicial seria uma interrupção vascular, que causa um infarto no músculo esternocleidomastóideu, mas um recente estudo aponta para uma alteração histológica focal no desenvolvimento do músculo. Daí resulta um nódulo palpável na sua espessura.

O torcicolo causa de dores intensas e é geralmente ultrapassado com o repouso. No entanto, há casos em que pode exigir intervenção cirúrgica.


Tipos de Torcicolo:
Repentino: decorrente de uma contractura muscular, que pode ser resultado de uma má postura do pescoço, um movimento brusco, tensão, exposição ao frio ou má posição ao dormir.

Congénito: existem bebés que nascem com o problema, geralmente causado pela contractura do músculo esternocleidomastóideo durante o parto. Caso não ocorra um tratamento adequado (fisioterapia), a criança pode crescer com inclinação homolateral e rotação contralateral da cabeça. Algumas causas de torcicolo em crianças podem ser o desequilíbrio dos músculos oculares e as deformidades musculares ou ósseas da porção superior da coluna vertebral. 


Fig. – Torcicolo congénito. (A) A contractura do músculo esternocleidomastóideu aproxima a nuca do ombro homolateral e aponta o queixo para o lado contralateral. (B) Exercício de estiramento passivo a ser repetido várias vezes ao dia. Nota-se o nódulo cicatricial no músculo.
 Espasmódico: espasmos neurológicos irreversíveis, de causa desconhecida, desviam frequentemente a cabeça para um lado.


Causas do Torcicolo

    As causas desta situação não são exactamente conhecidas, mas sabe-se que é frequente após um traumatismo, nem sempre valorizado, ou após um parto difícil (torcicolo congénito do recém-nascido), e pode associar-se a algumas doenças, como as disquinésias tardias, os tumores do pescoço, as infecções do sistema nervoso e o hipertiroidismo.

    O torcicolo atinge qualquer idade, mas é mais frequente entre os 30 e 60 anos, particularmente nas mulheres. Não é raro o espasmo aparecer subitamente, sem causa aparente, ou mesmo durante o sono.
     
    Fig.– Posição da cabeça provocada pelo espasmo do esternocleidomastóideu no torcicolo traumático. Por vezes, para diminuir a tensão local, a criança segura o braço desse lado para fazer subir a clavícula.

    Tratamento do Torcicolo

    O principal tratamento é o repouso no leito, que melhora o torcicolo em 12 a 24 horas.A aplicação de um saco com gelo seguido de aquecimento local pode ser extremamente relaxante.Os analgésicos e espasmolíticos podem ajudar a reduzir a dor e o espasmo muscular. Como espasmolíticos consideram-se os medicamentos anticolinérgicos (interferem com a condução dos impulsos eléctricos do nervo para o músculo) e as benzodiazepinas, que são também sedativos (provocam sono). Os antidepressivos e relaxantes musculares também podem ser úteis. Várias injecções de uma pequena dose da substância que causa o botulismo reduzem a dor e os espasmos, permitindo que a cabeça seja mantida em uma posição mais natural (de menor inclinação). Essa melhoria pode perdurar durante alguns meses. Algumas vezes, a remoção cirúrgica dos nervos que inervam os músculos do pescoço disfuncionais é bem sucedida e pode ser tentada quando os outros tratamentos não aliviam o quadro. 


     Nos casos persistentes, pode optar-se pela fisioterapia, com massagens locais, ou mesmo intervenção cirúrgica.

    Fonte & Leia mais aqui:  torcicolo.com

    Nenhum comentário:

    Follow by Email